terça-feira, 17 de abril de 2012

Eu me demito.

terça-feira, 17 de abril de 2012

Pedi demissão, apesar de amar o emprego. São vários os fatores que me levaram a desistir do estúdio. Mas saio de lá aliviado. Porque a melhor coisa do mundo é você ser honesto consigo mesmo.

Sempre fui e vou ser fã do Estúdio, mas chega uma hora que você se vê preso em uma rotina. Logo eu que gosto de criar e reinventar me vi preso ali na frente de um computador fazendo as mesmas coisas todos os dias.

Não culpo o estúdio de forma alguma, mas acho que é a hora de dar novos passos. Aproveitar que sou "novo" ainda e me refazer. Um estúdio é uma fábrica, se alguma peça sair fora do lugar ou travar, desanda a produção. Foi por consciência a isso que achei melhor largar a mão. 

Sempre vou ter nas páginas da minha vida esses meses vividos. Posso dizer que aprendi muito em pouco tempo. Mas olhando de fora, percebi que estava abrindo mão do meu sonho de crescer com a minhas ilustrações e fotografias para estar ali, operário. 

É impossível não amar o meu chefe. Perco um chefe mas ganho um amigo. Estava receoso de conversar com ele. Quando sentei na cadeira ele foi super gentil e compreendeu como eu me sentia. Tivemos um papo franco. Ele me pediu para ser honesto, então disse tudo o que não gostava no estúdio e nas pessoas. Acredito que as coisas vão mudar para quem fica... e isso é bom.

O nosso livro ainda não está fechado. Vou continuar prestando serviços para o estúdio, só que agora aqui de casa. O que mais me incomodava era morar tão longe do meu trabalho. Acordar todos os dias 5:30 não é fácil para ninguém. Esse era o horário que eu dormia em tempos passados.

O que mais me corta o coração é deixar a Karen (amiga sentada nas minhas costas na foto acima) sozinha naquele barco. Todos os meus amigos sabem como sou relapso e passo meses sem sair junto com eles. Tenho que trabalhar isso. As vezes pareço arrogante quando na verdade sou só preguiçoso. Vou sentir saudade de viver 24 horas por dia do lado dela. Meus almoços nunca mais serão os mesmos.

Fui pedir demissão e ganhei uma consultoria para a "minha empresa". Agora é só sentar e montar um portfólio direcionado e deixar em algumas empresas que gosto. Sai do trabalho mas o trabalho não saiu de mim. Vou montar a minha lojinha, agora que tenho tempo para atender meus clientes. Estava deixando de vender minhas ilustrações porque não tinha tempo para faze-las. Além disso, vou vender desenhos em molduras, diagramar álbuns e fotografar.

Oficialmente trabalho para o estúdio até o dia 5. O que me da mais 2 semanas de rotina. Mas só em saber que essa contagem regressiva vai acabar já já, me da animo para seguir os meus sonhos e crescer profissionalmente. Agora sou meu próprio chefe.


                          

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gabriel's Journal © 2014