sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Pedala, Gabriel.

sexta-feira, 2 de novembro de 2012


Faz pouco tempo que comecei a andar de bicicleta todos os dias. Posso dizer que algumas coisas no meu comportamento tem mudado. Percebo que fiz uma ótima escolha em resolver pedalar. Por mais que eu esteja sempre rodeado de pessoas, ficar sozinho é o que mais me agrada. Como freelancer passo a maior parte do meu dia dentro de casa desenhando. infelizmente ainda não tenho grana para me bancar sozinho. Minha família é totalmente barulhenta, as vezes fica difícil de se concentrar. Me sinto como uma passarinho na gaiola.

Agora ganhei uma hora e meia do meu dia para poder colocar os meus pensamentos no lugar. Funciona assim, pego a bicicleta e sem avisar para ninguém saio. Até chegar na praia, passo pelo centro da cidade. Todo dia vou em um horário diferente. O meu favorito é seis horas da manhã, a rua está deserta e o sol na altura dos olhos.

Os fones de ouvido tem sido a melhor companhia de todos os tempos. Vou ouvindo musicas calminhas, o que me anima mais ainda. Meus cds favoritos são Pines - A Fine Frenzy, Eliza Doolittle - Eliza Doolittle e Betcha Bottom Dollar - The Puppini Sisters. Uma vez tentei ouvir Rihanna, mas não combina com o clima da pedalada.

Minha parte favorita do dia é aquela pausa que eu faço depois de andar por toda a ciclovia. Sento no banco do calçadão e fico observando os velhinhos passearem com seus cachorros e os pais de primeira viajem carregando os seus filhos cobertos por panos. A única coisa que escuto é a minha musica e o barulho do vento, que quase tira os meus fones de ouvido. 

Me sinto bem e estou feliz. Quando o momento certo chegar, vou começar a levar um caderno para escrever coisas para o meu eu futuro ler. Talvez faça alguns desenhos. Você pode não estar entendo a relação entre a foto e o post, mas explico. Esse é o corredor onde eu passo de bicicleta para poder ir passear. Representa bem a luz no fim do túnel. É onde eu passo com um sorriso no rosto e a sensação de liberdade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gabriel's Journal © 2014