sábado, 16 de novembro de 2013

Sobre Em Chamas.

sábado, 16 de novembro de 2013
Estava me segurando para escrever esse post desde ontem porque estava muito empolgado e não queria escrever muito. Faz um ano que estou esperando ansiosamente por esse filme e nesse intervalo li os 3 livros de Jogos Vorazes.  Ansioso em assistir o primeiro filme que tinha lido o livro antes. Estava tudo ali, a historia se materializando na minha frente. E foi difícil de acreditar.

Me lembro que não fiquei tão empolgado em ler as duas primeiras partes de Em Chamas. Tinha achado uma enrolação fora do comum. Aqui está esse post que não me deixa mentir. Mas ver tudo ali na minha frente me fez perceber o quanto eu fui estúpido em reclamar desse livro em alguns momentos. Me senti um adolescente por ter ido no shopping uma semana antes para comprar o ingresso e ter sido o primeiro da enorme fila para entrar na sala do cinema. Mas tudo valeu a pena. Tenho um pouco de vergonha por estar tão empolgado por um livro/filme infanto-juvenil. Mas quem quero enganar? Esse sou eu.


Chorei e gargalhei no cinema. Em alguns momentos até aplaudi junto com as adolescentes. O filme é empolgante e muito "fiel" ao livro. Mesmo sabendo o que ia acontecer e quando ia acontecer me surpreendi bastante. A Arena é sensacional. Tudo ficou do jeito que imaginei enquanto lia o livro.


Johanna foi a minha maior surpresa. Jena Malone me fez amar ainda mais a personagem. Eu vibrava a cada participação dela, principalmente na cena do elevador. Em alguns momentos minha irmã que estava do meu lado, me olhava com despeito, tamanha a minha empolgação. 

A atuação de J-Law (Amo chamá-la assim porque me lembra a Jennifer lopez. risos) é impecável. Ela conseguiu transformar uma personagem chata em algo empolgante. Sofri junto com ela quando os primeiros confrontos aconteceram no distrito 11. O filme é maravilhoso do começo ao fim.


Agora que terei que esperar até o fim do ano que vem para a PRIMEIRA parte do terceiro livro, estou liberado para ler Divergentes. Espero me empolgar tanto assim. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gabriel's Journal © 2014