quarta-feira, 25 de junho de 2014

O Teorema Katherine.

quarta-feira, 25 de junho de 2014
Essa semana terminei de ler O Teorema Katherine. Achei bem divertido. Antes que você venha com esse papo de que só lê livros maduros e que mudem a sua vida preciso te dizer que você está errado nessa decisão. Esse não é um livro que vai mudar a sua vida. Se você quer um livro que mude a sua vida meu conselho é que você leia a bíblia. (Não existe blasfêmia nesse parágrafo porque essa é a minha opinião sincera.)
Digamos que é um bom livro e me surpreendeu. Eu achei que o livro só ficaria focado na historia dos términos de namoro do Colin mas não é isso o que acontece. O livro traz uma nostalgia como os filmes que passam na Sessão Da Tarde. O menos interessante do livro são as Katherines. É legal acompanhar a vida do Colin e do Hasan (Que é um personagem muito infantil) nessa nova cidade. Amei o fato da historia se passar em uma cidade do interior mas odeio personagens com sotaques na escrita. Você me entende!? Mas enfim... Lindsey de longe é a minha personagem favorita. Talvez me apeguei mais a ela porque imaginei que se o livro fosse um filme a Mae Whitman poderia ser a Lindsey facilmente.
Não é um livro que vou ler novamente (não que eu vá ler algum livro que eu já li mais de uma vez, com excessão do Hobbit.) mas foi uma boa leitura. 
É o segundo livro do John Green que eu leio - O primeiro foi A Culpa Das Estrelas que foi o primeiro livro que eu li na vida risos risos- e fico satisfeito.
No mais, gostei bastante.

Sinopse do Skoob
Após seu mais recente e traumático pé na bunda - o décimo nono de sua ainda jovem vida, todos perpetrados por namoradas de nome Katherine - Colin Singleton resolve cair na estrada. Dirigindo o Rabecão de Satã, com seu caderninho de anotações no bolso e o melhor amigo no carona, o ex-criança prodígio, viciado em anagramas e PhD em levar o fora, descobre sua verdadeira missão: elaborar e comprovar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, que tornará possível antever, através da linguagem universal da matemática, o desfecho de qualquer relacionamento antes mesmo que as duas pessoas se conheçam.

Uma descoberta que vai entrar para a história, vai vingar séculos de injusta vantagem entre Terminantes e Terminados e, enfim, elevará Colin Singleton diretamente ao distinto posto de gênio da humanidade. Também, é claro, vai ajudá-lo a reconquistar sua garota. Ou, pelo menos, é isso o que ele espera.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gabriel's Journal © 2014