quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Jaden e Willow Smith.

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Essa semana Jaden e Willow Smith deram uma entrevista ao site T Magazine que chamou a atenção de muita gente. A maioria dos comentários os chamam de loucos e de sem fundamentos. Mas tudo o que eu li ali abriram os meus olhos para muita coisa. Acho incrível que duas pessoas que cresceram em um meio artístico com tantas oportunidades de se perderem se tornaram tão íntegros e inteligentes.
Sobre o tempo estar se movendo mais rápido...
Willow: Eu posso fazer o tempo ir rápido ou devagar, como eu preferir, e é assim que percebo que ele não existe.
Jaden: É provado que a forma como o tempo passa para você depende de onde você está no universo. (..) se você está preso a um momento, um segundo dura um ano. Mas se você está desatento, sua infância, sua vida pode passar em seis segundos.

Sim, isso faz sentido. O tempo passa diferente para diferente tipos de pessoas. Eu mesmo sinto que consigo meditar e fazer com que o tempo pare ou adiante de acordo com o que eu quero. É só pensarmos em uma situação simples. O tempo passa mais devagar para alguém que está sendo torturado ou para alguém que está comendo doces? Mesmo que essa pessoa esteja comendo ou sendo torturada por 10 minutos... o tempo passa de forma diferente para as duas.

Na prática eu consigo mudar o tempo em algumas ocasiões. Quando faço esteira na academia o tempo está cronometrado em 30 minutos. Nesses 30 minutos eu escuto música alta nos meus fones de ouvido com playlists que duram esse tempo, sendo assim não preciso me preocupar em ficar olhando no relógio o tempo todo. Nesse momento o tempo não existe para mim... ou ele é maior do que deveria. Ali naquele período eu penso no meu futuro, faço planos e me organizo para o trabalho. Deixo a mente aberta para ela fluir. Consigo me organizar e me concentrar em coisas que não consigo quando estou sentado na frente da tv. O tempo passa de uma forma que eu não sinto o esforço do exercício fisíco e consigo organizar algumas coisas na minha mente que jamais conseguiria organizar em menos de 2 horas sentado em uma cadeira.

Desde criança as minhas professoras falavam com meus pais que eu tinha dificuldades de atenção. Isso não é mentira. Mas consegui trabalhar isso de uma forma que organizo o meu próprio tempo e o aprendizado vem com ele. Muito da minha ansiedade (que tanto me faz mal) acompanha esse processo. Na maioria das vezes aprendo mais rápido do que outras pessoas que dedicaram muito mais tempo "aquela coisa".

Prazos tem que ser cumpridos e eu cumpro todos. Mas se você for parar para pensar o prazo de tempo é uma coisa que não deveria existir. Claro que muita gente se aproveitaria disso.  No meu trabalho eu funciono muito melhor quando trabalho no meu tempo. Se eu tiver 3 dias para entregar uma ilustração eu vou trabalhar em pequenos períodos durante esses 3 dias para entregá-la. Isso não significa que esse período será das 09:00 - 18:00. As vezes o tempo para o trabalho está em dois dias seguidos. Ou durante 3 horas na madrugada enquanto a casa está toda em silêncio. Dessa forma o tempo passa diferente para mim (ou as vezes nem existe) do que para um ilustrador que está sentado dentro de uma redação. Pode ser que meu trabalho que realizei em 3 horas na madrugada tenha levado 24 horas para ele fazer sentado na redação. Sendo assim o tempo não existe para mim.
Poderia me alongar com mais argumentos mas tem algumas outras perguntas da entrevista que gostaria de dividir.

Sobre respirar...
Willow: Respirar é uma meditação, a vida é uma meditação. Você tem que respirar para viver, então respirar é como você entra em contato com o espaço sagrado do seu coração.
Jaden: Quando os bebês nascem, seus pontos fracos colidem. Tem tipo, uma batida de coração. Isso é porque há energia indo e voltando pelo corpo deles.
Willow: Energia prana (energia vital absorvida através do ar).

E isso não é verdade?! A respiração é um lembrete de Deus para você se mater concentrado durante toda a sua vida. Porque respiração é vida. As coisas levam o seu "tempo" para acontecerem. Não adianta você tentar lutar contra isso. A sua respiração está ali para te lembrar que o ritmo tem que ser frequente e não pode ser muito rápido ou muito devagar. Na vida você tem que ser constante para que tudo aconteça de uma forma correta. Se planejar e executar de forma que você não perca a sua respiração. Respirar é meditar e fazer com que o tempo não exista mesmo estando presente entre inspirar e expirar.

Se você não está feliz com algo, faça sua própria coisa...
Jaden: Nós não achamos que muitas músicas por aí são legais. Então fazemos nossas próprias músicas.
Willow: É isso o que eu faço com romances. Não há nenhum romance que eu queira ler, então eu escrevo meus próprios, e então eu leio eles de novo. É a melhor coisa.
Jaden: Ela escreve seus próprios romances desde os 6 anos.

Só depois que adotei essa filosofia de vida me encontrei como pessoa. Do que adianta você está preso em um trabalho que não ame? Você pode continuar trabalhando para você mesmo e como consequencia conquistando clientes. Eu trabalhava desenando várias coisas que não me agradavam e me deixavam triste na maior parte do tempo... quando abri mão disso comecei a produzir ilustrações que me agradavam muito mais. Isso fez com que eu conquistasse novos clientes e me fez me sentir bem comigo mesmo. Mudar nem sempre é ruim. As vezes a alegria está na mudança.

Por isso mesmo nunca me prendi a partituras quando aprendia a tocar piano. Por que me prender a uma coisa que eu não gostava sendo que com minhas mãos eu poderia criar melodias que me agradavam muito mais. Eu não entendo o que passa na cabeça de um pianista que se dedica a tocar só criações de outras pessoas. Para mim isso não é música é apenas matemática. Contar e apertar teclas. A vida passa e o corpo envelhece, não devemos focar em coisas que não gostamos.

E por aí vai...
A entrevista está muito interessante e vale a leitura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gabriel's Journal © 2014