terça-feira, 4 de agosto de 2015

All Inclusive • La Familia Bélier • Les yeux jaunes des Crocodiles

terça-feira, 4 de agosto de 2015
All Inclusive
All Inclusive • Trailer

Depois de descobrir que o marido a traía, Lise e suas duas filhas Ditte e Sigrid decidem ir de férias para Malta. As duas irmãs são muito diferentes e tentam animar a mãe de maneiras bem distintas. All Inclusive é um filme sobre amor e tentando descobrir como ser uma família. -Filmow
•••
Estou completamente maravilhado com esse filme. Na verdade, isso de assistir filmes de outros países, tem me feito muito bem. O filme é uma comédia. Você presume tudo o que vai acontecer durante o filme, mas tudo acontece de forma tão leve que você fica entretido. É tão divertido ver como essas três mulheres voltam a se conectar. Me peguei gargalhando em vários momentos do filme, em especial uma cena onde elas falam sobre masturbação feminina. É uma cena “constrangedora” mas tratada de forma tão natural que faz você se apaixonar ainda mais pelas personagens. Tem vários pontos interessantes do universo feminino nesse filme que as vezes por serem tratados dentro de uma comédia acabam não ganhando tanta importância. Mas eu acho que as coisas devem ser assim, leves e naturais. Amei esse filme e me apaixonei pelas irmãs. Amo histórias de irmãos.

La Familia Bélier La Famille Bélier • Trailer 

 Na família Bélier, todo mundo é surdo, com exceção de Paula, de 16 anos. Ela é uma intérprete essencial para seus pais no cotidiano, incluindo para a operação da fazenda da família. Um dia, impulsionada por seu professor de música que descobriu seu dom para cantar, ela decidiu preparar entrar num concurso da Radio France - uma opção de vida que significaria, para ela, a distância da família e uma transição inevitável para a vida adulta. 
••• 
Assisti esse filme por indicação da Andrea. Ela sabia que eu estava em uma onda de filmes franceses e me indicou esse. Eu não sei explicar muito bem em que gênero esse filme se encaixa, só posso dizer que gostei muito dele. A trama é adolescente. Me senti assistindo uma temporada de malhação. Mas o filme é tão puro que você se pega apaixonado por ele. Os pais da protagonista são muito engraçados. O ritmo do filme não é lento e a história é bem contada. Me acabei de chorar em três cenas onde a protagonista se apresenta para os pais. Quanta delicadeza nessas cenas em especial. Um filme clean sobre a família e a transição de adolescente para jovem.

Les yeux jaunes des Crocodiles Les yeux jaunes des crocodiles • Trailer 

 Duas irmãs são totalmente diferentes. Josephine, especializada em história do século XII, se confronta com as dificuldades da vida, e Iris, escandalosamente bonita, levando uma vida fácil e fútil em Paris. Uma noite, durante um jantar formal, Iris diz que se orgulha de escrever um romance. Presa em sua mentira, ela convenceu sua irmã, abandonada pelo marido e coberta de dívidas a escrever esse romance como se fosse Iris. O sucesso do livro vai mudar para sempre a relação das duas e transformar radicalmente suas vidas. -Filmow 
•••
 Não estava levando muita fé nesse filme logo no começo. Estava achando o filme um pouco lento. Mas aos poucos estou começando a entender como funciona o cinema francês. Eles trabalham bastante os personagens para só depois contarem a história do filme. O que mais amei nesse filme foi o processo de construção de uma personagem paralelo e desconstrução de outra. Para quem gosta de uma boa novela das 21:00 o filme é maravilhoso. O que mais amo nas novelas são os dramas familiares e foi isso que fez com que eu me apegasse tanto a esse filme. São várias historias paralelas a principal. Fiquei satisfeito com o filme. Pretendo assistir filmes similares futuramente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gabriel's Journal © 2014