terça-feira, 6 de outubro de 2015

Jeff, Who Lives at Home • American Sniper • Mommy

terça-feira, 6 de outubro de 2015
Jeff Who Lives At Home Jeff, Who Lives at Home • Trailer 

 Quando sai de casa em uma missão para sua mãe, Jeff descobre que o universo pode estar lhe mandando sinais sobre a natureza de seu destino. 
••• 
Esse filme é bem despretensioso mas tem uma mensagem muito bonita. Eu sou esse tipo de pessoa que assim como protagonista acredita em sinais. Que as vezes algumas coisas nas nossas vidas não fazem muito sentido mas é preciso que elas aconteçam para formar o seu caráter e fazer que outras coisas aconteçam. Por isso acho que tudo o que vivi até hoje não foi em vão. Até os piores momentos me trouxeram para quem eu sou hoje em dia. A identificação maior com o protagonista vem porque assim como ele estou velho demais para começar algo(?) e estou na espera que uma oportunidade seja dada para cair de braços abertos. Mas apesar de isso parecer triste e inconsequente, eu acredito em sinais. 

  American SniperAmerican Sniper • Trailer 

 Adaptado do livro American Sniper: The Autobiography of the Most Lethal Sniper in U.S. Militar History, este filme conta a história real de Chris Kyle (Bradley Cooper), um atirador de elite das forças especiais da marinha americana. Durante cerca de dez anos, ele matou mais de 150 pessoas, tendo recebido diversas condecorações por sua atuação. -Filmow 
••• 
Eu nunca assisto esses filmes famosos assim que eles saem. Gosto de esperar um tempo porque tenho medo de que as criticas me influenciem. Para ser bastante verdadeiro filmes sobre  guerra nunca me chamam a atenção. Mas como ando muito viciado em Homeland decidi dar uma chance a esse. Olha, é um bom filme. Pode ser que eu tenha achado ele um pouco longo. Mas a história precisava ser contada então dou um desconto. É um bom filme sim. Não é sobre a guerra em sí. É sobre como é a vida de um soldado e o que ele carrega da guerra para a própria vida. Como esse tema de certa forma foi abordado em Parenthood, uma das minhas series favoritas, me simpatizei pelo protagonista. Sendo assim é um filme que eu recomendo.

  MommyMommy • Trailer 

 Uma viúva encontra-se sobrecarregada com a custódia em tempo integral de seu explosivo filho de 15 anos de idade que sofre de déficit de atenção. Enquanto tentam sobreviver, a nova garota do outro lado da rua, Kyla, benevolentemente oferece o apoio necessário. Juntos, eles descobrem um novo sentido de equilíbrio e a esperança pode ser recuperada. -Filmow 
••• 
Esse foi um dos filmes mais tocantes que assisti esse ano.  Serio! A começar que eu não sabia sobre o que se tratava e poderia jurar que era um filme de terror. Confusão da minha cabeça… O filme foi me conquistando aos poucos. Logo no começo não estava levando muita fé e achei que iria ser uma comédia. Mas logo o jogo virou e o filme virou um drama. O filme é em medio formato. A fotografia é tão linda que te da uma sensação de estar vendo o feed do instagram. Mas então junto com a trilha o filme vai se abrindo e quando você percebe você está aos prantos chorando vendo uma cena em tela cheia. O filme brinca o tempo todo com a trilha e com a fotografia. É um filme realista e eu não posso falar mais do que isso para não estragar o final para vocês. Mas quando tocou Lana Del Rey o meu coração saiu pela boca. Por favor, assista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gabriel's Journal © 2014